Estimulação Elétrica Funcional (FES)

A técnica FES tem como base a produção da contração através da estimulação elétrica, que despolariza o motoneurônio, produzindo uma resposta sincrônica em todas as unidades motoras do músculo. Este sincronismo promove uma contração eficiente, mas é necessário treinamento específico, a fim de evitar a fadiga precoce que impediria a utilização funcional do método com o objetivo reabilitacionais. FES é, portanto, uma corrente excito motora de baixa freqüência (10 a 1000 Hz), despolarizada, com pulsos quadráticos bifásicos, que visa promover uma contração muscular. Amplamente utilizado quando a 

meta do tratamento é favorecer ou produzir movimento funcional. Além disso, é utilizado para manutenção do trofismo muscular em pacientes com déficit de força, quando não é possível a realização de movimentos cinesioterápicos.

Contração Voluntária

   • Trabalha predominantemente fibras lentas (tipo I) 
   • Recrutamento assincrônico 
   • Treinamento leva a efeitos sistêmicos 
   • Fadiga ocorre após maior tempo

Contração Através da Estimulação Elétrica

   • Trabalha predominantemente fibras rápidas (tipo II), devido à sua disposição periférica 
   • Recrutamento sincrônico 
   • Pouco ou nenhum efeito sistêmico secundário 
   • Fadiga se instala mais rapidamente 

Efeitos

   • Metabolismo celular
   • Aumento de oxigenação
   • Liberação de metabólitos
   • Dilatação arterial
   • Irrigação sanguínea no músculo
   • Reposta do tudo ou nada, ou seja, o estimulo desencadeado tem que ser suficiente para atingir o limiar do motoneurônio, despolarizando-o.


(18) 3623-1293

Rua Almirante Barroso, 100 Vila Mendonça Araçatuba - SP